Pages

15 de mar de 2010

As melhores aberturas de séries


Além de conter uma bela música tema, as aberturas dos seriados, em muitos casos, fogem do comum ou, ainda, são destaques pela simplicidade com que resumem a temática ou o clima que envolve a história da série. As vezes ainda, essas sendo consideradas não tão originais, as aberturas, são apenas um conjunto de imagens sobrepostas de seus personagens, tornando-se assim, muito comuns. As aberturas, basicamente, são um conjunto de imagens sobrepostas de seus personagens. Seriado bem feito não é aquele que cobra apenas boas histórias e um elenco de renome, mas também, aquele que cobra qualidade nos aspectos técnicos. Dessa maneira, vamos conhecer quais são as aberturas que são destaques e dão show no quesito criatividade e originalidade.
DEXTER
A abertura de Dexter consegue mostrar completamente a temática do seriado.  Dexter acorda, faz a barba, prepara seu café-da-manhã, escova os dentes e se arruma para mais um dia comum no trabalho. Enquanto isso ocorre, somos surpreendidos com uma excelente mpusica tema e imagens avermelhadas, ou mesmo sangue, em close e de forte apelo sensorial. Isso mostra mais uma vez o enredo da série: Dexter é um serial killer.  Apesar de sabermos que suas vítimas merecem, fica difícil ignorar o fato de que para se desfazer dos corpos, Dexter os cortam e colocam suas partes em sacos pretos que vão parar no mar.
CARNIVÁLE
Essa série da HBO possui uma excelente abertura. A intenção desejada com essa sequência era a de localizar o público no cenário temporal dos anos 30. Ano esse, que se passa a série – por isso cenas da Grande Depressão e Ku Klux Klan foram incorporadas, por exemplo –, e ainda mostrar figuras que fossem representantes do bem e do mal através das cartas do Tarot.
IN TREATMENT
A abertura da série In Treatment é muito simples e bastante curta. Nela, aparece sempre o nome do paciente que, durante a história, fará terapia com o protagonista, o Dr. Paul. Um líquido azul, muito bonito por sinal, aparece balançando para os lados, passando a sensação não apenas de um simples objeto do consultório, mas sim, de que a cada episódio iremos presenciar problemas e situações de pessoas tão diferentes e complexas, quanto as formas que aquele líquido pode tomar. (Viajei??)
FRIENDS
Sucesso durante uma década, de 1999 à 2009, Friends possui uma das aberturas que virou marca na Tv durante os anos de exibição, tornando-se um cássico, que faz todos cantarem o refrão da música e sentindo uma energia muito gostosa e positiva vinda das imagens dos seis amigos que dançam ao redor de uma fonte, sem preocupação alguma. Não podemos deixar de fora a imagem do  clássico sofá do Central Park. Série marcou época e deixou saudades.

OS SIMPSONS
Sucesso na Tv desde 1989, os Simpsons é considerado a série de desenho mais famosa de todos os tempos. A abertura é composta por cenas clássicas, como a do Bart escrevendo no quadro e andando de skate.
ROME
Enquanto a câmera caminha pelas ruas movimentadas da Roma antiga, desenhos nas paredes da cidade ganham movimento numa bela animação, que junta-se com a bela música com toques árabes e criam o clima histórico que a série retrata. A abertura, ainda, ressalta as guerras, sensualidade, traições e misticismo presentes em sua história, através do uso intenso do vermelho, cenas de guerreiros treinando, serpentes e sacrifício aos deuses. 
SIX FEET UNDER
Na abertura, ficamos conhecendo a profissão da família Fisher, dona de uma funerária. A abertura se inicia com duas mãos se separando, o que pode simbolizar a ruptura existente na família, que só se uniu novamente com a morte de seu patriarca, logo no primeiro episódio. A partir daí vemos toda a preparação de um corpo para ser enterrado, ao som de uma música que sugere até uma certa ironia com que a morte é retratada pela família dessa série: com naturalidade pois afinal é dos mortos que saem o sustento desses personagens. Por fim um corvo sobrevoa a árvore mostrada na primeira cena da abertura, fechando um ciclo, ou dando início a outro, que tanto representa o ciclo da vida, como também a rotina profissional dos Fisher.

UNITED STATES OF TARA
Série produzida por Spielberg, apresenta uma abertura feita em animação que imita aqueles livros infantis com estruturas de papel que saltam do plano assim que viramos suas páginas. Nas imagens fazemos uma viagem entre as três personalidades de Tara, sempre bem estilizadas e mostradas com bom humor, mas com suas faces ocultas – ou a face de Tara oculta, que só é mostrada no final, condensando todas as personalidades nos olhos misteriosos e densos da protagonista. A perfeita música tema também contribui para estabelecer esse clima de comédia superficialmente leve mas que guarda dramas e conflitos tão grandes quanto a das famílias normais e comuns. (Adoro Tara!)
DAMAGES
Damages tem uma abertura bem diferente, que aparentemente nada tem a ver com a série, visto que mescla imagens de estátuas e prédios de estilo arquitetônico grego com imagens de uma cidade grande. As estatuas de concreto simbolizam a frieza da protagonista e também a falsidade com que ela age em prol de seus interesses. Na abertura, ainda, aparecem Flashes das atrizes principais, imagens escuras – que ressaltam as ações escusas de Hewes, a protagonista –, e sangue nas mãos de Glenn Close – na curta cena em que segura uma bolsa – completam mais uma abertura bem realizada.
DESPERATE HOUSEWIVES
A abertura de Desperate Housewives é muito divertida e bem feita. Através de pinturas famosas é mostrado o papel da mulher na sociedade através dos tempos. A primeira imagem que vemos é da própria Eva e uma grande maçã caindo sobre Adão – mostrando que o foco da série serão as mulheres. As várias versões femininas passam de simples reprodutoras, para empregadas dentro da casa, mulheres traídas, amantes até finalmente ganharem espaço e voz na sociedade para poderem dar o fora nos homens que as desagradam – representado através da loira que chora e logo em seguida dá um soco no homem que a acompanha. Essa rápida jornada através do tempo é acompanhada ao som da ótima música tema criada por Danny Elfman e culmina na imagem das quatro protagonistas da série segurando cada uma, uma a maçã da traição de Eva.





HOUSE
Tipo, acredito que a abertura de House não tem uma música marcante, mas é gostosa de ouvir... Possui um conjunto com imagens bonitas que, juntas à trilha sonora,  dão um resultado bem interessante. Nas imagens, vemos panorâmicas que situam o público no ambiente em que se passa a série, além de imagens de órgãos humanos, que aparecem ao lado dos nomes do elenco. Bem bolado!

10 comentários:

Dani disse...

Adorava SIX FEET UNDER.
Pena que acabou, mas teve um final digno.
Abraços.

Camila disse...

as melhores são:
UNITED STATES OF TARA
Six Feet Under
friends claro
e housa

Mariane disse...

O sofa de Friends era do Central PErk... com e, Perk.
No House, acho que a musica tem haver com o suspense de encontar as causas da doença, e também com a frieza que ele trata os pacientes e a vida dele proprio e de todos.

Ameeeei o Post!

Faltaram as Aberturas do The Big Bang Theory e Cold Case, muito boas tbm.

Anônimo disse...

Friends foi de 1994 a 2004 e nao 1999 a 2009
deeeeeeeerrrrrrrrrrrrrrrr
e o sofá era do Central Perk..
ai ai!

Anônimo disse...

e true ?

Mylla disse...

Cade a do Tru Blood, The Sopranos, CSI, That 70's Show, John from Cincinnati, OZ... ta certo, ta certo, não da pra colocar todos, mas caberia umas substituições aí!

Anônimo disse...

Faltou a abertura do Third Watch!

Renata disse...

Ok, só tá faltando a abertura mais empolgante: PRISON BREAK com uma trilha extraordinária.

Fica a dica

Anônimo disse...

e the O.C.? abertura muito boa.

Larissa disse...

Só faltou a melhor: Mad Men.

Postar um comentário

 
Powered by Blogger