Pages

18 de ago de 2010

SBT 29 ANOS: Entrevista Exclusiva com Zé Américo

No dia 19 de agosto de 2010, o Sistema Brasileiro de Televisão, SBT, comemora 29 anos no ar, levando  muita alegria, entretenimento e informação para os lares de todo o país. Para comemorar essa data tão especial, o Blog conseguiu uma entrevista exclusiva com um dos contratados da rede de televisão mais feliz do Brasil. 


Zé Américo é figurinha carimbada no humorístico "A Praça é Nossa", todas as quintas-feiras, às 23h. Além de humorista, Zé é radialista, ator, apresentador e técnico em administração de empresas. Ao longo de sua carreira, já trabalhou ao lado de Agildo Ribeiro, Fausto Silva, Gugu Liberato e Jô Soares.
  
No SBT, além de interpretar seus personagens no humorístico consagrado, Zé Américo se destacou  na apresentação do game "Você se Lembra?" exibido pelo SBT no ano passado.

Na entrevista, Zé nos revela detalhes sobre a trajetória de sua carreira na televisão e no rádio, fala sobre o grupo "Café com Bobagem", além de comentar a respeito de seus personagens na televisão. Confira:


BLOG: Na década de 80, Agildo Ribeiro era o ator principal do humorístico “Agildo no País das Maravilhas”, exibido pela Rede Bandeirantes de Televisão. Através de fantoches e com atores em cena, o programa satirizava as situações políticas, econômicas e sociais de nosso país. Como foi trabalhar com o consagrado Agildo Ribeiro?

Zé: Foi bem bacana, o Enio Vivona, que hoje faz parte do Café com Bobagem, trabalhou comigo, Ivan e Pardini. Nós só fomos parar no “Agildo no País das Maravilhas” por causa do sucesso que fazíamos na Radio Jovem Pan onde o Pardini fazia o Ciliano Ciliano, o sobrinho do Djalma, e eu, o Paraiba e o Dr.Brown Brown. Era muito louco, ficávamos horas manipulando os bonecos sentados embaixo do cenário e fazendo as vozes ao mesmo tempo, grande experiência!!


Relembre o programa "Agildo no País das Maravilhas", clicando aqui.


BLOG: Quase no fim da década de 80, René Vanordem, Ênio Vivona, Oscar Pardini e Ivan de Oliveira, juntamente com você, formaram o grupo humorístico “Café com Bobagem”, sucesso nas rádios e televisões de todo o país, além de ser considerado como o mais conhecido e bem-sucedido grupo de humor atuante na área de eventos empresariais. Como e de quem surgiu a ideia de formar esse grupo de humor? Vocês já se conheciam de outros trabalhos? Qual o segredo para o grupo se manter, ao longo dos 20 anos de sucessos?

Zé: Quando saímos da Jovem Pan fomos para a Band FM, onde fizemos muito sucesso, foi uma grande fase. A idéia do nome Café com Bobagem foi do Pardin, já que o programa era às 6 da manhã. Ficamos quase cinco anos no ar, fizemos o programa em vários horários, foi um grande passo e uma grande oportunidade na minha vida. o “Café” é como um casamento. Muitas vezes ficamos mais uns com os outros do que com a própria família. O segredo é estar cercado por pessoas de caráter, sinceras e fazendo o que se gosta.


 Ênio Vivona, Ivan de Oliveira, Zé Américo, Oscar Pardini e Renê Vanorden, juntos, integram o grupo "Café com Bobagem", o humor do Brasil.


Para saber mais sobre o "Café com Bobagem" entre no site oficial, clicando aqui.


BLOG: No SBT, ao lado de Jô Soares, você atuou no programa “Veja o Gordo”, programa esse que era uma espécie de continuação do sucesso “Viva o Gordo”. Já na Rede Globo, o que muita gente não sabe (ou pelo menos não se lembra) é que você trabalhou no programa “Domingão do Faustão”. Como foi traballhar ao lado de Jô Soares? Você tinha destaque no humorístico? Quando estava na Rede Globo, qual era(m) a(s) sua(s) função (ões) no programa dominical de Fausto Silva? Permaneceu na Rede Globo por muito tempo?

Zé: Eu era locutor do programa do Jô e fazia algumas imitações e o Jô, gente finíssima, me deixava colocar uns caquinhos no meu texto. Um dia eu contei pra ele uma piada que ele adorou. Ele disse: “Coloca no texto agora”; eu, com 18 anos, fiquei tão nervoso que me atrapalhei todinho, quase errando uma piada que eu mesmo tinha feito. Doideira!!! No Faustão, por vontade e idéia do próprio, fazíamos quadros e paródias. Fiquei quase dois anos lá, mas pelo estilo do programa, não tivemos tantas oportunidades, e as que tivemos, talvez não tenham sido tão bem aproveitadas por nós. Uma coisa vale ser lembrada: a força e o tratamento espetacular dados pelo Faustão.


 Zé Américo já trabalhou ao lado de Fausto Silva, no "Domingão do Faustão" e com Jô Soares, no programa "Veja o Gordo".


BLOG: A turma do “Café com Bobagem” é figurinha carimbada no programa “ A Praça é Nossa” do SBT. Também na emissora, quando Gugu comandava o “Domingo Legal”, o grupo marcava presença no dominical. “Café com Bobagem” era contratado do SBT na época em que faziam participações no programa de Gugu? Como foi reliazado o convite da participação fixa do grupo no humoristíco de Carlos Alberto de Nóbrega? Partiu de quem esse convite? do próprio Carlos?

Zé: No gugu, fomos chamados após trabalhar com o Faustão. Era uma época de guerra do ibope. Nessa época, o Gugu ficou quase um ano na frente da Globo, com nossos quadros indo ao ar semanalmente. Já na “Praça” comecei garoto em 1989 ficando até 1998 e voltando em 2000. Ao todo, fiz mais de 700 programas. “A Praça” é como se fosse minha, morro de ciúmes do programa, fico muito triste quando meu quadro não vai ao ar, Carlos alberto é como se fosse da família, como se fosse não, ele é até padrinho do meu filho, simplicidade pura, amigão!!

 Na foto, Zé Américo encara "Isabella Fiorentino" na "Praça é Nossa", ao lado de Renê. Zé e Carlos Alberto, parceria há mais de 20 anos.


Relembre trecho do "Café com Bobagem" no programa "Domingo Legal" com Gugu Liberato, clicando aqui.


BLOG: No dia 6 de julho de 2009, entrava no ar pelo SBT, sob sua apresentação, o game show “Você se Lembra?”, onde os participantes eram instigados a se lembrarem de fatos ocorridos no passado e outras situações que testavam a memória. O programa, tinha como concorrentes de emissoras, telejornais de peso e novelas e, mesmo assim, chegava a dar 13 pontos de pico na audiência. Zé, como você foi escolhido para comandar essa atração? Você sempre demonstrou segurança diante as câmeras quando em atuação na “Praça é Nossa”. Estar no papel de apresentador foi diferente? Como você encarou esse novo desafio em sua vida?

Zé: Foi o grande momento da minha vida na tv. Fui chamado pelo Marcos Ramos, então diretor do programa, que pediu para gravasse um piloto do “Você se Lembra?”, e se ficasse bom, seria apresentado ao Silvio. Fiz o piloto tremendo mais que vara verde, o Silvio viu, gostou e me deu a chance de apresentar. Foram quatro temporadas, 34 programas, com picos de 13 pontos, várias vezes no top 5 de audiencia do sbt, foi incrível! Mas todo programa tem sua vida útil, quem sabe outros virão. Foi demais conversar pessoalmente e ser elogiado no ar pelo Silvio Santos que é o pelé dos apresentadores. Isso eu não vou esquecer nunca.


Zé Américo na estreia do "Você se Lembra?" do SBT



BLOG: Falando ainda do programa “Você se Lembra?”, você demonstrava muita simpatia e humildade ao tratar as questões com os convidados, transparecendo que já os conheciam de outras ocasiões. Isso procede? você conhecia bem todos os participantes de seu programa ou conheceu alguns, apenas por causa da gravação ? Se te convidassem para participar do game show, acha que seria traído por sua memória?

Zé: Sou fã de tv, fanzaço do SBT desde moleque, então, eu na maioria das vezes, estava entrevistando pessoas que eu realmente admiro: Justus, Eliana, Carlos Alberto, Ratinho. Não faço tipo, eu sou isso aí, um cara que adora tv e teve uma oportunidade de “estar” apresentador, porque todos na tv, “estão” apresentadores. O único que é apresentador é Silvio Santos, porque ele é dono da tv, já os outros, como eu, são empregados. Por isso, todos tem que ser humildes. A tv é um emprego como outro qualquer, humildade é questão de educaçao. Se eu participasse do “Você se Lembra?”, perderia rapidinho.


 Na foto: Zé, ao lado de Roberto Justus, primeiro participante do programa "Você se Lembra?" e na sequência, Zé Américo e Eliana.

BLOG: No programa “A Praça é Nossa” você já interpretou Fausto Silva, Richard Rasmussen, Cris Poli, no papel da “SuperMama”. Fez muito sucesso com o bordão: "Paraíba, tá aqui o meu cartão” e, atualmente, encara o sucesso de Dapena: “O Mixirica traz, o Marcelo põe na praça!”. Sabemos que qualquer papel sempre é importante e especial para a carreira do artista. Mas, de suas inúmeras interpretações, há alguma que você tem um carinho especial? Já sofreu algum tipo de processo ou repreensão por parte de alguém que não gostou de ser imitado por você? Saberia nos informar se o apresentador Datena gosta de sua imitação? Fora do ar, já te chamaram de “Dapena”?

Zé: As pessoas, em sua maioria, adoram ser imitadas. É uma homenagem a quem faz sucesso, só imito quem agrada. O único que fingia não gostar era o Clodovil, mas era só brincadeira. Chegamos a viajar juntos de avião e ele disse que achava minha imitação muito parecid. O Datena é muito engraçado fora do ar. Assiste “A Praça” e gosta. Até por isso, ele foi o primeiro convidado do “Você se lembra?”. E sim, sempre me chamam de Dapena, bi dá ibagens!


 Na foto: Datena participa do programa "Você se lembra?"

 Na foto: Zé Américo como Dapena, Fausto Silva, Clodovil e Luciana Gimenez


BLOG: O SBT completa  neste mês 29 anos no ar. Como você se sente fazendo parte do time da “emissora de televisão mais feliz do Brasil”? Qual mensagem deixaria para todos os que acompanham seu trabalho e torcem sempre pelo seu sucesso e para aqueles que acompanham os programas do Sistema Brasileiro de Televisão?

Zé: O SBT faz parte da minha vida, como fã, como pessoa, como funcionário. É um lugar ótimo para se trabalhar, para aprender. É uma tv que dá oportunidade, onde voce não é só um número. Muitos dos meus amigos conheci lá, tenho a sorte de conviver no dia a dia com as pessoas mais importantes da tv. Isso não tem preço e é só no SBT. Obrigado pela oportunidade e abraços a todos.

Na foto: Zé Américo participa do "Programa Silvio Santos" no Jogo das Três Pistas







  Para quem quiser acompanhar mais de perto o trabalho do querido Zé Américo, é só seguí-lo em seu twitter oficial e ficar ligadinho nas twittadas do humorista.





Gostariamos de deixar nosso enorme agradecimento ao Zé Américo, pela entrevista cedida, e ressaltar a  satisfação de termos a honra de realizar postagem sobre esse querido humorista e apresentador, exemplo de profissionalismo e humildade. 

Entrevista, revisão de texto e publicação:


 Blog Do Der 2010 

7 comentários:

Anônimo disse...

sensacional essa matéria parabéns muito bem feita,bem escrita,achei um show!!

José Carlos disse...

Como o ZÉ Américo é simpático. Não sabia da trajetória desse querido. Parabéns aos entrevistadores!

Terezinha disse...

Adorei a entrevista! Parabéns

Regina Rito disse...

Parabéns pela entrevista. Zé é muito querido

Abraços
Regina Rito
Terra Tv

FABIOTV disse...

Olá, tudo bem? Parabéns pela entrevista.. É um sinal de humildade do comediante/apresentador em valorizar o mundo dos blogs. Abraços, Fabio www.fabiotv.zip.net

antonio carlos disse...

que legal muito divertida a matéria.li que o zé americo vai apresentar o programa das loiras,ele merece!!! boa sorte!!

Renata Sandes disse...

Muito boa essa entrevista! Perguntas e respostas dinâmicas... muito gostosa de ler... Sem contar o entrevistado que é nota 1000! Adoooorooo! Não vamos perdê-lo em seu novo programa!

Postar um comentário

 
Powered by Blogger