Pages

8 de mar de 2010

"Mutante" Johnny Depp: de "A Hora do Pesadelo" até "Alice"

Johnny Depp, aos 46 anos, é considerado o ator “mutante” das telonas dos cinemas. A cada novo papel, uma nova surpresa, sempre demonstrando show de interpretação.
Ao longo de mais de vinte e cinco anos de carreira, foram diversos personagens marcantes e dignos de grande destaque. Tanto personagens mais recentes, quanto mais antigos, são considerados igualmente maravilhosos.
Em boa parte das dezenas de filmes em sua carreira, Johnny Depp interpretou personagens considerados extremamente “bizarros”. Isso, poder ser reflexo de sua vida pessoal, pois Depp, quando jovem, viveu fora dos padrões convencionais desde pouco antes de seus pais se divorciaram, quando ele tinha 15 anos.Em entrevistas cedidas, Depp afirma que se fechou, passando um bom tempo em seu quarto experimentando drogas e tocando guitarra. Confessa ainda que essa fase de sua vida, serviu como inspiração para a preparação daqueles que viriam a ser seus futuros personagens.
Jhonny Depp passou a atuar na TV e logo ganhou popularidade nos episódios da série ''Anjos da Lei''. Chegou a ganhar 45 mil dólares por episódio, sendo esse, considerado um salário extremamente alto. Estreiou no cinema em 1984, atuando no filme “A Hora do Pesadelo”. Porém, seu personagem marcante só veio a surgir dois anos depois, no filme “Platoon”.
O grande sucesso do início da carreira, e até hoje aclamado e lembrado pelo público, foi em “Edward, Mãos de Tesoura”, que lhe rendeu o prêmio de melhor ator dado pela Associação dos Críticos de Londres.
Outros filmes importantes se seguiram, como em “Gilbert Grape – Aprendiz de Sonhador”, sob a direção de Lasse Hallstroem, onde viveu o irmão mais velho e protetor de Leonardo DiCaprio e, ainda, com o sensual “Don Juan deMarco”.
Em anos posteriores, Depp mostrou ousadia em aceitar papéis que muitos outros recusaram. Como é o caso do pior diretor de todos os tempos em “Ed Wood” ou a travesti Bom Bom em “Antes do Anoitecer”, que ganhou prêmio de melhor filme no festival de Veneza.
Johnny Depp provou para a indústria americana de cinema que seu talento vai muito além da aparente inconsequência que marcou sua juventude. Depp foi duas vezes indicado para o Oscar de melhor ator: a primeira com o personagem Jack Sparrow em ''Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra'' e em seguida fazendo o papel do criador de Peter Pan no drama ''Em Busca da Terra do Nunca''.
Em breve, no dia 16 de abril, nos cinemas brasileiros, estreia o mais novo filme de Tim Burton e, claro, Johnny Depp é figurinha carimbada na produção, com um personagem muito desafiador. Em “Alice no País das Maravilhas”, Deep interpreta o Chapeleiro Louco.
Vamos conferir agora, o real motivo de Johnny Deep ser considerado o “mutante” das produções cinematográficas. Vale destacar que aqui, não constam todos os filmes do ator. Seu currículo é muito longo....

A HORA DO PESADELO (1984)
Um grupo de adolescentes tem pesadelos horríveis, onde são atacados por um homem deformado com garras de aço. Ele apenas aparece durante o sono e, para escapar, é preciso acordar. Os crimes vão ocorrendo seguidamente, até que se descobre que o ser misterioso é na verdade Freddy Krueger (Robert Englund), um homem que molestou crianças na rua Elm e que foi queimado vivo pela vizinhança. Agora Krueger pode retornar para se vingar daqueles que o mataram, através do sono.
 PLATOON (1986)
Chris é um jovem recruta recém-chegado a um batalhão americano, em meio à Guerra do Vietnã. Idealista, Chris foi um voluntário para lutar na guerra pois acredita que deve defender seu país, assim como fez seu avô e seu pai em guerras anteriores. Mas aos poucos, com a convivência dos demais recrutas e dos oficiais que o cercam, ele vai perdendo sua inocência e passa a experimentar de perto toda a violência e loucura de uma carnificina sem sentido.

CRY BABY (1990)
Baltimore, 1954. Lá vive Wade "Cry-Baby" Walker (Johnny Depp), um bad boy que é líder de um grupo. Ele é conhecido como "Cry-Baby" em virtude de chorar apenas por um olho, mas agora está apaixonado por Allison Vernon-Williams (Amy Locane), uma jovem rica que é criada pela avó, Mrs. Vernon-Williams (Polly Bergen), que considera "Cry-Baby" um delinqüente juvenil e não quer vê-lo junto da neta. Além disto, Baldwin (Stephen Mailer), o namorado de Allison que é líder dos "quadrados", está totalmente contra "Cry-Baby" e o resto dos delinqüentes juvenis, assim lidera uma guerra santa contra eles. Isto gera pancadaria e vandalismo e os jovens delinqüentes são considerados culpados pelo caos, mas são liberados pelo juiz, com exceção de "Cry-Baby", que é mandado para um reformatório.


EDWARD, MÃOS DE TESOURA (1990)
Peg Boggs (Dianne Wiest) é uma vendedora da Avon que acidentalmente descobre Edward (Johnny Depp), um jovem que mora sozinho em um castelo no topo de uma montanha e que na verdade foi criado por um inventor (Vincent Price), que morreu antes de dar mãos ao estranho ser, que possui apenas enormes lâminas no lugar delas. Isto o impede de poder se aproximar dos humanos, a não ser para criar revolucionários cortes de cabelos, mas ele dá vazão à sua solidão interior ao podar a vegetação em forma de figuras ou esculpir lindas imagens no gelo. No entanto, Edward é vítima da sua inocência e, se é amado por uns, é perseguido e usado por outros.
ED WOOD (1994)
 
Um retrato da vida de Ed Wood (Johnny Depp) concentrado nos anos 50, quando se envolveu com um bando de atores desajustados, incluindo um Bela Lugosi (Martin Landau) em fim de carreira, e fez filmes de péssima qualidade, que o fizeram passar para a história como o pior diretor de todos os tempos.

DON JUAN DEMARCO (1995)
Um homem de 21 anos (Johnny Depp) dizendo ser o famoso amante Don Juan vai até Nova York para encontrar seu amor perdido, mas, sentindo que não alcançará seu objetivo, tenta se matar. Porém, um psiquiatra (Marlon Brando) consegue convencê-lo a mudar de idéia e começa a tratá-lo. Entretanto, o paciente possui um romantismo irrecuperável e contagioso, que começa a influenciar o comportamento do médico.

DEAD MAN (1996)
Dead Man é a historia da viagem, física e espiritual , de  um jovem, num território hostil e selvagem. Willian Blake (Johnny Depp) viaja para as mais longínquas fronteiras do oeste americano, perdido, gravemente ferido e, perseguido por pistoleiros, encontra um nativo americano chamado “ninguém”, que acredita que Blake seja na realidade o poeta Inglês. Belíssimo road Movie do oeste, com características existencialistas e ritmo hipnótico, moldurado por paisagens deslumbrante e atemporal. Dead  Man, tornou-se uma obra-prima por reinventar um gênero, que já tinha sido explorado a exaustão, um western sensível, misterioso e filosófico.



DONNIE BRASCO (1997)
Nos anos 70, policial (Johnny Depp) usa o nome de Donnie Brasco para infiltrar-se entre mafiosos. Um criminoso mais velho (Al Pacino) o toma sob sua tutela, ensinando-lhe os caminhos do crime. Mas ele coloca sua vida pessoal em xeque, pondo em risco sua missão.

A LENDA DO CAVALEIRO SEM CABEÇA (1999)
Em 1799, uma série de crimes envolvendo inocentes acontece no pequeno vilarejo de Sleepy Hollow. Para investigar o caso é chamado o detetive nova-iorquino Ichabod Crane (Johnny Depp), um excêntrico e determinado oficial de polícia com um jeito avant-garde de solucionar crimes. Os métodos investigativos de Ichabod serão postos à prova neste caso, que envolve um ser sobrenatural que pode ser o causador de todos os crimes.
ANTES DO ANOITECER (2000)
Após ser educado com a Revolução Cubana e premiado nacionalmente por seu trabalho, o escritor Reynaldo Arenas termina sendo preso e, posteriormente, exilado de seu país-natal. Conheça a vida de Reynaldo Arenas, desde sua infância pobre até seu exílio em Nova York, passando pelo horror e preconceito sofrido ainda em Cuba, pelo fato de ser homossexual.
 
 PIRATAS DO CARIBE 1, 2,3 (2003, 2006, 2007)
Certamente o personagem mais conhecido de Depp, Jack Sparrow dispensa apresentações. Quem diria que um filme tão bom poderia sair de um brinquedo da Disney? Pois além de ressucitar o gênero “filme de pirata”, a franquia se tornou a grande aventura da nossa geração – com diversão e qualidade comparáveis aos filmes de Indiana Jones. E não é segredo para ninguém o motivo de tanto sucesso: Johnny Depp, que surpreendeu até mesmo os produtores do filme ao criar um personagem tão único, divertido e maluco.

ERA UMA VEZ NO MÉXICO (2003)
Mariachi (Antonio Banderas) é um justiceiro que está em busca do líder de um cartel, que tem elaborado um plano para derrubar o atual Presidente do México (Pedro Armendáriz Jr.). Porém ele precisa também se preocupar com Sands (Johnny Depp), um agente da CIA corrupto que o contratou para realizar o serviço.

EM BUSCA DA TERRA DO NUNCA (2004)
J.M. Barrie, bem sucedido escritor escocês, um gênio literário de seu tempo, mas enfadado pelos mesmos velhos temas, necessita seriamente de inspiração. Inesperadamente, fazendo sua caminhada diária pelos Jardins Kensington em Londres, ele encontra a inspiração que precisava. Lá, Barrie conhece a família Llewelyn Davies: quarto meninos e sua linda, recentemente viúva, mãe. Barrie se torna amigo da família, mostrando aos rapazes truques, disfarces, jogos, brincadeiras, criando histórias de castelos e reis, vaqueiros e índios, piratas e naufrágios. Ele transforma galhos em poderosas espadas, pipas em fadas encantadas e os meninos Llewelyn Davies nos "Meninos Perdidos da Terra do Nunca".
 
 A FANTÁSTICA FÁBRICA DE CHOCOLATES (2005)
Charlie Bucket (Peter Ostrum) é um menino pobre, que acha um dos cobiçados "bilhetes dourados" que dão direito a um carregamento vitalício de chocolates Wonka, além de poder conhecer a misteriosa fábrica de chocolates. Ele e mais quatro crianças passeiam pelo lugar, mas Willy Wonka (Gene Wilder), o dono da fábrica, não é um tio gente-boa e sim uma figura manipuladora. As crianças, ao mesmo tempo em que mergulham de cabeça nos seus desejos, pagam um preço por isso, pois pensando melhor a analogia mais perfeita não é com a Terra de Oz, mas com o Jardim do Éden: encantador, mas território da serpente.

SWEENEY TOOD, O BARBEIRO DEMONÍACO DA  RUA FLEET (2007)
O barbeiro Sweeney Todd (Johnny Depp) é preso injustamente por determinação do juiz Turpin (Alan Rickman). Ao sair da cadeia, ele coloca em prática a sua vingança, reabrindo a barbearia e se tornando o Barbeiro Demoníaco de Fleet Street, porém seus clientes sempre desaparecem. Mrs. Lovett (Helena Bonham Carter) é uma famosa quituteira que se une ao barbeiro. Na verdade, ela é uma serial killer que usa os restos mortais de suas vítimas para assar tortas que viram a sensação de Londres. Com a nova parceria, os ingredientes são fornecidos por Sweeney Tood.

ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS (2010)
O filme de Tim Burton se passa 10 anos após a história original, com Alice já com 17 anos. O filme tem no elenco  Mia Wasilowska como Alice, Johnny Depp como o Chapeleiro Maluco, Helena Bonham CarterAnne Hathaway como a rainha branca.

"Alice" é uma das estreias mais aguardadas de 2010. Veja outras clicando AQUI
As sinopses desses filmes são originais do site ADOROCINEMA

10 comentários:

Anônimo disse...

faltou inimigos publicos

Anônimo disse...

Faltou tb A janela Secreta.
Que é um grande filme!
belo post, parabens!

Anônimo disse...

faltou tb Chocolate

Anônimo disse...

Faltou Profissão de risco!!!

Letícia Kanesaki disse...

é DEPP, e faltou MUITOS filmes :/

Anônimo disse...

FAltou oque eu mais amo, "Do inferno".

Anderson disse...

Oi Galera1 Obrigado pelos comentários..em breve eu faço a parte 2 do Depp. O curriculo dele é muito longo, não caberia tudo em um único post.

Anônimo disse...

Eu sou super fã dele desde o início, antes de Piratas do Caribe, que foi quando ele chamou a atenção da massa, pois Depp sempre fugiu de papéis futeis e sempre escolheu a dedo seus personagens, para sair do estereótipo de galã. Isto deu-lhe argamassa para se tornar este excelente ator ( além de lindo, é claro, mas isto é mero detalhe perante seu talento). Destaco o filme Benny e Joon em que ele interpreta um rapaz dislexo, acho, q se apaixona por uma pessoa que também tem problema. E Medo e Delírio, em que ele interpreta um jornalista que sai para fazer uma matéria no deserto e vive altar loucuras com muitas drogas. A história é real e ele está em Porto Rico gravando a continuação. Muito bons!

Chunis disse...

Não esquece das animações, também.

Anônimo disse...

quanto mais velho mais bonito

Postar um comentário

 
Powered by Blogger